Twitter response:
Bom para Criança

Entrevista com Paula Taborda dos Guaranys

O objetivo do Gloob é oferecer um conteúdo que divirta e inspire as crianças. Transmitimos valores positivos de forma lúdica, evitando a narrativa didática.

Paula TabordaPaula Taborda dos Guaranys é gerente de conteúdo e programação do canal Gloob, lançado pela Globosat em junho de 2012 e que em pouco mais de três anos já conquistou a audiência infantil e ocupa o 8º lugar na audiência da TV por assinatura, a frente de canais como a Globo News. No canal, Paula é a responsável pela estratégia de programação e pelo desenvolvimento de produções originais, ocupando esta posição desde o início do Gloob.

Nesta entrevista, realizada durante o TelasFórum em novembro de 2015 em São Paulo, Paula Taborda fala um pouco sobre como as crianças de hoje consomem mídia, como o Gloob se insere neste contexto e dá dicas de duas séries que são campeãs de audiência no canal – o D.P.A. e o Buuu. Confira!!

Veja o post sobre a série do Gloob “Buuu – Um chamado para a aventura”

BOM PARA CRIANÇA: Como a nova geração consome mídia?

Paula Taborda: Hoje, o conteúdo tem que estar disponível em todas as plataformas. Quando pensamos um conteúdo para o Gloob, não podemos mais pensar só para televisão. O conteúdo precisa estar disponível em todos os lugares, porque a criança não está mais ligada em um só lugar como antes. Na época que a gente cresceu, tínhamos como referência um grande ator, uma estrela de um canal. A criança hoje consegue focar em diferentes atividades e exige mais do conteúdo além da televisão. Desde pequenininhos, elas têm contato com o tablet, o smartphone, então, elas estão em todas as telas e em todos os lugares. E quando planejamos um conteúdo, temos que pensar em toda essa gama de possibilidades. Onde a criança vai estar? Hoje em dia as crianças automaticamente vão para a televisão e tocam na tela, porque elas acreditam que o consumo se dá dessa forma, é uma lógica completamente diferente da nossa.

Trabalhar no Gloob é um aprendizado contínuo. Aprendemos diariamente, desde o lançamento até agora, a entender esse consumo que ainda é fortíssimo na plataforma linear que é o nosso core business. Mas já estamos em todas as plataformas, com um número grande de visualizações em VOD. O Gloob está em todos os lugares. E as crianças estão acompanhando junto, experimentando, vivenciando o canal em cada um desses momentos e em cada uma dessas plataformas.

BOM PARA CRIANÇA: Que tipo de conteúdo o Gloob oferece para as crianças?

Paula Taborda: O nosso objetivo é oferecer um conteúdo que divirta e inspire as crianças. Transmitimos valores positivos de forma lúdica, evitando a narrativa didática. Falamos de diversos assuntos interessantes como Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Monteiro Lobato. E tudo isso salpicado ao longo dos programas de uma forma lúdica, para que a criança não perceba: “Oi, estou aprendendo, estão querendo me ensinar alguma coisa!”.

Quando o conteúdo passa a ser didático, muitas vezes a criança se afasta, rejeita o que é apresentado, e não é isso que queremos. Desejamos o contrário, engajar a criança. De que forma podemos abraçar o conteúdo, engajar, criar um personagem que seja apaixonante, fazer com que a criança se identifique com a nossa criação? Por exemplo, tem um personagem em Gaby Estrella que é divertido, comilão, que gosta de brincar e não tem medo de se sujar… Este é o retrato de uma criança real. Tentamos conceituar isso quando desenvolvemos um programa, criando esses personagens. É isso que buscamos. Uma hora ou outra não funciona, mas errar e se desenvolver faz parte do processo de aprendizagem.

BOM PARA CRIANÇA: Quais são os conteúdos campeões no Gloob?

Paula Taborda: D.P.A. – Detetives do Prédio Azul – São três crianças que moram em um prédio. O Tom mora com sua mãe, a Mila com o seu pai e o Capim é o filho do porteiro. E tem uma síndica, Dona Leocádia que se acha dona do prédio e sempre coloca culpa nas crianças para tudo o que está acontecendo.

As crianças têm um clubinho secreto, que ninguém sabe onde é, e ali eles tentam desvendar os mistérios do prédio. A série é uma febre. Já tem 192 episódios produzidos pela Conspiração, uma produção 100% nacional. Foi o primeiro conteúdo exibido pelo canal em junho de 2012, e continua no ar até hoje.

A outra série é o Buuu, que estreou em março de 2015. São quatro crianças: a Isadora, a Chica, o Casca e o Carlinhos, e eles vão para o Butantan e descobrem uma pirâmide subterrânea onde vivem milhões de aventuras para tentar descobrir o soro da imunidade. E aí é uma aventura contra o tempo, eles encontram monstros gigantescos, uma zumbi vegetariana. Tem 3D, tem 2D, tem um pouco de tudo. E as crianças adoram.

por Silvia Dalben

One Comment

  1. […] Veja entrevista com Paula Taborda, gerente de programação do Gloob […]
    Reply January 7, 2016 at 9:52 pm

Leave a comment