Twitter response:
Bom para Criança

Tag: kids

História de um urso | 5+

E o Oscar vai para… este curta-metragem chileno ganhador da estatueta de melhor curta metragem de animação demonstra como é possível contar uma história triste e sobre traumas para as crianças, partindo de um ponto de vista lúdico e com uma identidade estética que representa a América Latina.

bear-story

O filme brasileiro “O menino e o mundo” não ganhou o Oscar este ano. Indicado na categoria de melhor longa metragem de animação, já era esperado este resultado tendo em vista que ele competia com outros dois candidatos favoritos ao prêmio: “Divertida Mente” da Pixar, que levou a estatueta, e “Shaun, o carneiro”, da Aardman Animation. Mas só a indicação já foi um grande prêmio para Alê Abreu, e um feito inédito que significa muito para a animação brasileira.

Agora, pelo menos para mim, a grande surpresa da noite foi a vitória de “A história de um urso” na categoria de melhor curta metragem de animação. Produzida pelo estúdio chileno Punk Robot, esta animação levou para o Chile a primeira estatueta da história do país e desbancou nada menos do que outro candidato da Pixar, o curta “Sanjay’s Super Team”.

A dica desta semana é então especial, pois a vitória deste curta e a indicação do longa brasileiro colocam de vez a animação produzida na América Latina no mapa do cinema mundial.

O curta “História de um urso” se baseia na história do avô do diretor que ficou dois anos preso durante a ditadura de Pinochet e depois se exilou na Espanha e na Inglaterra.

Contada em formato de fábula e através de metáforas, o filme tem como eixo principal um realejo que retrata a história de um pai urso que é sequestrado por agentes fardados, afastado de sua família e obrigado a trabalhar em um circo junto com outros animais.

A saudade apertava, e o pai urso nunca esqueceu sua família. Um dia ele então toma coragem e resolve fugir do circo com sua bicicleta, logo após um número em um espetáculo. Ele consegue andar rápido e se afastar dos agentes fardados que o perseguiam. E enfim reencontra a sua esposa e o seu filho.

Apesar de ter como pano de fundo uma história dramática e triste, que retrata as feridas da ditadura chilena que são muito próximas da realidade também vivida pelo Brasil e pela Argentina, as escolhas estéticas e de narrativa tornam este filme leve e próprio para as crianças.

Sobre a animação

O curta “História de um urso” é produzido pela Punk Robot, uma produtora de animação chilena que também está por trás da série de animação “Flipos”, disponível no Netflix.

Uma das coisas que mais se destacam no filme é a delicadeza da trilha-sonora, inspirada no som dos realejos, e as ações dizem por si só, o que descarta diálogos e torna a história universal, sem a necessidade de tradução e acessível para todos os públicos.

A direção de arte abusou dos tons sépia, fazendo referência a fotografias antigas e recordações de família. A história da ditadura na América Latina já terminou há algum tempo, e muitos dos protagonistas dessa luta talvez hoje já sejam avós, o que justifica uma representação nostálgica de uma história que nunca será esquecida pela América Latina.

HISTÓRIA DE UM URSO
Público-alvo: 5+ | Para todas as idades
Curta metragem produzido pelo estúdio chileno Punk Robot e vencedor do Oscar 2016 de melhor curta metragem de animação
Duração: 10’18” | Disponível no Youtube

Para conversar com as crianças

  • É importante também ensinarmos para as nossas crianças sentimentos como tristeza, saudade, melancolia. Um dos temas que podem ser abordados depois de assistir essa história é perguntar porque o Papai Urso ficou triste. Ele está com saudades do filhinho dele? Você tem saudade de alguém? No final, o papai urso reencontra a sua família?
    • Um outro tema que pode ser abordado é a questão de manter os animais em jaulas, como explorado em muitos circos. Isso é legal? Onde os animais queriam estar? Eles estão tristes ou felizes? É certo manter os animais presos?

    por Silvia Dalben

Buuu – Um chamado para a aventura | 6+

Nessa série, os fantasmas não querem fazer medo nas crianças. Eles querem é convidá-las a participar de uma missão científica no Instituto Butantan, e juntos eles vão viver uma grande aventura e descobrir um segredo milenar.

capa

As férias estão só começando e os pais de Carlinhos e Casca decidem levá-los para passear no Instituto Butantan, onde eles encontram as amigas Isadora e Chica. Na visita, eles se deparam com o fantasma do avô de Carlinhos e Casca, que se chama Reginaldo e é amigo de outros três pesquisadores famosos brasileiros: Carlos Chagas, Vital Brasil e Paul Ehrlich.

O fantasma desses quatro pesquisadores fazem parte de uma sociedade secreta, a Serum Immunitas, e ao se encontrarem com as crianças, pedem ajuda para que juntos eles consigam cumprir uma importante missão: descobrir em uma pirâmide subterrânea enterrada no Instituto Butantan os elementos que compõem o Soro da Imunidade.

Com tempo de sobra por causa das férias, Carlinhos, Casca, Isadora e Chica embarcam nessa aventura e descobrem a pirâmide na parte externa do Instituto, onde terão acesso para um túnel interligado que dá acesso a outros lugares do mundo onde pesquisadores famosos também tentaram descobrir a fórmula secreta do Soro da Imunidade, como Leonardo da Vinci.

A cada episódio, a geek Chica ajuda seus amigos com dicas que encontra navegando na internet em seu tablet. E as crianças entram e saem do túnel, sempre descobrindo coisas novas e fazendo consultas aos pesquisadores fantasmas do instituto.

Nessa aventura, eles ainda acabam conhecendo outros personagens, como o gorila azul Simi, que sempre ajuda as crianças, e a zumbi Kiki, que como toda adolescente, quer contrariar os pais e não se alimenta de pessoas.

Veja entrevista com Paula Taborda, gerente de programação do Gloob

Sobre a série

Buuu – Um chamado para a aventura é uma série de animação produzida no Brasil pelo canal de TV a cabo Gloob e pela produtora Casablanca. A primeira temporada estreou em março de 2015 e conta com 25 episódios de 24 minutos, exibidos diariamente no canal, o programa com maior audiência do Gloob este ano.

Buuu é uma série em live action filmada no Instituto Butantan e nos estúdios da Casablanca. Conta ainda com animação 3D, stopmotion, chroma key, bonecos e maquetes, misturando várias técnicas de efeitos visuais. Foi filmada com câmeras 4K e tem algumas cenas com drone.

Buuu – Um chamado para a aventura

Público-alvo: Crianças entre 6 e 9 anos
A primeira temporada da série com 25 episódios de 24 minutos estreou em março de 2015 e a segunda temporada está sendo gravada.
Onde passa: De segunda a sexta-feira às 16h30 no Gloob | Também disponível em VOD no Net Now e na Globosat Play.

Para conversar com as crianças

  • Um dos pontos interessantes da série Buuu é a possibilidade de divulgação científica entre as crianças, contando um pouco da história de grandes pesquisadores brasileiros. É legal aproveitar essas inserções da série para conversar com os seus filhos sobre o que é ciências, o que os cientistas fazem, e se eles também não querem fazer alguma pesquisa e descobrir alguma coisa nova.
  • É legal também conversar com as crianças sobre a amizade e a importância do trabalho em equipe. Para vencer os desafios, Carlinhos, Casca, Isadora e Chica precisam de contar com a ajuda um dos outros, e se tornam grandes amigos. E seu filho: quem são os amigos que ele gostaria de convidar para uma missão científica como essa? Quem são os amigos que ele gostaria de viver juntos uma aventura?

por Silvia Dalben

Mouk | 3+

Viajar é muito bom, não é? Nesta série de animação francesa, dois pequenos personagens super fofinhos viajam para vários lugares lindos do mundo a bordo de suas bicicletas, e apresentam para as crianças várias paisagens, costumes, curiosidades, sempre conhecendo novas pessoas e fazendo amizades em todos os lugares.

15832-series-header

Mouk é uma série de animação francesa protagonizada por dois personagens super fofinhos – o Mouk e o Chavapa – que gostam de viajar pelo mundo a bordo de uma bicicleta e descobrindo muitas coisas novas, além de sempre fazerem novas amizades por onde passam.

Cada episódio começa com Mouk e Chavapa em algum lugar ao redor do mundo conversando pela internet com seus outros dois amigos, Popo e Mita, que ficaram em casa, e eles apresentam o lugar onde estão e todas as coisas que estão descobrindo.

É bom lembrar que a bicicleta é um ícone da cultura francesa, muito conhecida pelo Tour de France e por várias rotas para viajantes a bordo da “magrela”.

A cada episódio, Mouk e Chavapa apresentam as particularidades de um determinado lugar no mundo, com suas paisagens, suas características de vegetação e clima, seus personagens e ícones da cultura. O desenho animado também estimula as crianças a serem curiosas, sociáveis, estimulando-as a se aventurarem s sempre descobrirem coisas novas.

Um dos pontos que mais se destacam nesta série é a narrativa, que busca passar uma mensagem super positiva para as crianças, mostrando que apesar das diferenças de costumes e culturas dos diversos povos e países do mundo, todos são iguais, inclusive os animais.

Sobre a animação

Mouk é uma série de animação produzida pela Milimages, uma produtora audiovisual francesa de destaque na produção de várias séries de TV e longas-metragens e uma vasta experiência com conteúdos infanto-juvenis.

A série foi lançada em 2011 e conta com duas temporadas e 104 episódios produzidos, tendo os personagens viajado para países como os Estados Unidos, Marrocos, Austrália, Madagascar, Canadá, Egito, Argentina, Finlândia, Grécia, Venezuela, Índia, Vietnã, China, Japão, Senegal, Algéria.

E o Brasil também foi um dos destinos escolhidos! No episódio Goal da primeira temporada, Mouk e Chavapa conhecem uma garotinha apaixonada por futebol em uma visita ao Rio de Janeiro e um passeio bem gostoso à praia.

MOUK
Público-alvo: 3+ | Crianças em idade pré-escolar
Lançamento: 2011 | 2 temporadas e 104 episódios
Onde passa: Netflix | A série estreou no canal France 5 e no Disney Junior no Reino Unido, entre outras emissoras ao redor do mundo

Para conversar com as crianças

  • Na hora de assistir a esta série de animação junto com a sua criança, é legal estimular ainda mais a sua curiosidade, observando como elas percebem as diferentes características geográficas apresentadas e trazendo novos elementos para as crianças compreenderem melhor o que é apresentado na televisão.
  • Um dos exemplos é observar as diferentes paisagens, clima e vegetação dos países visitados por Mouk e Chavapa, como a neve, a floresta, a praia. Como nossos filhos percebem isso e como eles reagem a essas diferentes paisagens? O que eles aprendem? Será que eles já conseguem distinguir o onde está frio e onde está calor?
  • Um outro ponto muito interessante desta série é o estímulo a fazer novas amizades. A cada episódio, Mouk e Chavapa conhecem várias pessoas novas e são apresentados para culturas diferentes. O que será que nossos filhos podem tirar desta experiência? O Mouk fez um novo amigo? E o que eles gostam de fazer juntos? Eles gostam de brincar? Eles gostam de viajar?

por Silvia Dalben

Crianças aprendem a programar com o jogo Minecraft

Microsoft e Code.org lançam a terceira campanha “Hora do Código” inspirado no Minecraft para ensinar linguagem de programação para as crianças

minecraft1114131280jpg-5aee61_1280w

Um dos conteúdos muito importantes de se ensinar para as crianças hoje em dia é a linguagem de programação. A tecnologia avança cada vez mais rápido, e é bem provável que num futuro bem próximo todas as pessoas necessitem ter conhecimentos, pelo menos básicos, de ciências da computação, para executar qualquer tarefa, principalmente no trabalho.

Pensando nisso, já existem várias iniciativas e aplicativos desenvolvidos com o intuito de ensinar as crianças a programarem, e a última delas utiliza o universo do Minecraft, um jogo super famoso no mundo inteiro e que já possui mais de 100 milhões de usuários.

Minecraft é um jogo feito a partir de blocos, que podem ser empilhados, removidos e recolocados, permitindo aos jogadores construir paisagens e objetos num jogo que mistura sobrevivência e exploração através de uma dinâmica de mineração.

Lançada pela Microsoft e pela Code.org, a proposta desenvolveu um tutorial indicado para adultos e crianças a partir de 6 anos com desafios inpirados no Minecraft, e os resultados aparecem em tempo real. Você escolhe um personagem (Alex ou Steve) e aprende a programar em 14 aulas intercaladas com vídeos narrados pelos desenvolvedores do Minecraft.

Inicialmente, os tutoriais foram lançados em inglês, mas já existe uma versão em português que pode ser acessada aqui: www.eupossoprogramar.com.

A HORA DO CÓDIGO

A “Hora do Código” é uma iniciativa da ONG Code.org que pretende expandir a linguagem de programação entre as pessoas, principalmente mulheres e crianças, em todo o mundo. Além do Minecraft, ela também já criou tutoriais com o Star Wars.

Mais de 100 milhões de estudantes de 180 países e 40 idiomas já participaram de iniciativas lançadas pelo Code.org, e a expectativa é que esta terceira campanha que tem como o tema Minecraft seja realizada em pelo menos 100 mil eventos entre os dias 7 e 13 de dezembro. No Brasil, os eventos serão promovidos em escolas, ONGs e em empresas, e você também pode acessar pelo link code.org/mc.

por Silvia Dalben

StoryBots | 2+

StoryBots vai além de apenas um canal no Youtube. É uma marca que agrega conteúdo multi-plataforma para crianças com aplicativos, games, vídeos, ebooks e vários conteúdos personalizáveis. No site, você pode fazer o upload de uma foto do seu filho, e a partir daí ele se transforma em mais um personagem das histórias contadas pelos StoryBots.

MF-StoryBots-02

StoryBots é uma plataforma de conteúdo digital focada em crianças com idade entre 2 e 6 anos, que oferece games, ebooks, vídeos e aplicativos. Os personagens são pequenos robôs que se divertem interagindo com vários conteúdos educativos, e ensinam de uma forma divertida e com muita música as letras e o alfabeto, os números, os planetas do sistema solar, as profissões, as estações do ano, entre outras coisas.

Mas um detalhe que torna o StoryBots único é a personalização. No site www.storybots.com, os pais devem fazer um login e cadastrar a foto de seu filho, o transformando em um dos personagens que irá interagir com os StoryBots em ebooks animados e em vídeos musicais. São as seções “Starring You Books” e “Starring You Videos”.

As crianças adoram se ver nos vídeos e nos livros e, para os criadores desse projeto, os irmãos Gregg e Evan Spiridellis do estúdio JibJab, “personalização é um dos componentes principais do StoryBots”.

O site do StoryBots oferece ainda atividades para fazer download como desenhos para pintar, projetos com sucata, receitas, caça-palavras, jogos com números e noções de matemática.

Um dos pontos negativos é a língua: todos os vídeos, livros e atividades estão em inglês e não são dublados para o português. 🙁

Sobre o StoryBots

O StoryBots foi criado pelos irmãos Gregg e Evan Spiridellis do estúdio JibJab (www.JibJab.com). Além do site (www.storybots.com) e do canal no Youtube (www.youtube.com/storybots), o StoryBots também está disponível em aplicativos e jogos na Apple Store e na Google Play, com distribuição 100% digital, pois para os irmãos Spiridellis, são nessas plataformas digitais que as crianças consomem conteúdo. “Queremos que o StoryBots seja equivalente ao Sesame Street para a nova geração conectada”, explica Gregg para o site Cartoon Brew.

A plataforma é livre de publicidade e muitos dos conteúdos são gratuitos. A monetização do projeto se dá com pacotes de assinaturas custando US$ 4,99 por mês ou US$ 3,49 por mês para uma assinatura anual, com acesso a todos os conteúdos, como livros e vídeos, principalmente os personalizados.

STORYBOTS
Público-alvo: 2+ | Crianças em idade pré-escolar
Lançamento: 2012
Onde passa: www.storybots.com ou www.youtube.com/storybots
Valor: Muitos conteúdos são gratuitos. Para ter acesso a todos os conteúdos, principalmente os personalizáveis, é necessário pagar uma assinatura que custa US$ 4,99 por mês ou US$ 3,49 por mês para uma assinatura anual.

PARA CONVERSAR COM AS CRIANÇAS

  • A principal característica dos StoryBots é personalizar vídeos e ebooks, colocando as crianças dentro das histórias. Você pode conversar sobre isso com o seu filho, o que ele acha de estar participando ativamente do vídeo, como ele percebe essa interação.
  • Outra característica interessante são as séries de vídeos disponíveis no canal do Youtube, divididos por temas como cores, letras, números, estações do ano, profissões, dinossauros, etc. Você pode perguntar para o seu filho qual o vídeo favorito dele, qual o tema do vídeo, o que ele consegue aprender com a música. Como todos os conteúdos são em inglês, você pode compreender melhor como é a percepção do seu filho com a história e o que ele consegue aprender com as imagens e com as letras das músicas em inglês.

por Silvia Dalben